Efeitos do treino de força orientado para exercícios excêntricos nos critérios de retorno ao desporto em jogadores profissionais de desportos coletivos em estágio avançado de recuperação pós-reconstrução do Ligamento Cruzado Anterior (LCA)

Revisão realizada por Dr Jarred Boyd info

PONTOS CHAVE

  1. O treino de força com viés excêntrico, particularmente durante o recondicionamento da reconstrução do ligamento cruzado anterior, pode gerar adaptações estruturais e neuromusculares distintas que conferem aumentos apreciáveis na geração de pico de força na parte inferior do corpo (ou seja, agachamento isométrico) e na capacidade dinâmica de potência muscular (ou seja, salto vertical).
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

Atletas de desportos coletivos são desproporcionalmente atormentados por ruturas do ligamento cruzado anterior (LCA), muitas vezes durante ações de alto impulso com elementos reativos concomitantes. Não só, no entanto, a incidência e a prevalência da reconstrução do LCA (RLCA) está entre as mais altas de todas as lesões ligamentares, mas o potencial para retornar ao nível anterior de função competitiva continua a ser um desafio significativo.

Está bem estabelecido que a carga com viés excêntrico confere uma ampla gama de adaptações, relacionadas, mas não limitadas, à morfologia do tecido conjuntivo e contrátil (área de secção transversal), arquitetura do tecido (comprimento do fascículo), coordenação intramuscular - particularmente recrutamento de unidades motoras e taxa de recrutamento de unidades motoras em velocidades mais altas, o que finalmente leva a capacidades emergentes exigidas pelo desporto (1).

O objetivo deste estudo foi comparar o treino de força excêntrico versus o treino de força tradicional, desprovido de parâmetros excêntricos discretos, durante o recondicionamento da RLCA em estágio avançado. Os saltos verticais e horizontais, bem como a força dos membros inferiores foram os resultados avaliados, quantificando a extensão da aplicabilidade do treino excêntrico.

Atletas de desportos coletivos são desproporcionalmente atormentados por ruturas do ligamento cruzado anterior (LCA), muitas vezes durante ações de alto impulso com elementos reativos concomitantes.
bulb
A aplicação do treino excêntrico pode ser um estímulo mais potente para gerar verdadeiras capacidades de alongamento e encurtamento do ciclo.

MÉTODOS

  • Este estudo acompanhou 22 atletas profissionais de desportos coletivos com LCA reconstruída unilateralmente. Os 22 sujeitos foram divididos aleatoriamente em dois grupos – controlo (CON) ou experimental (ECC).
Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 260 mais