O teste de Ficar em Pé num Único Pé com Ligadura (SOSF-B - Standing on Single Foot-Binding) apresenta resultados satisfatórios como um novo método para o diagnóstico da instabilidade da sindesmose tibiofibular distal: um estudo de precisão diagnóstica prospectivo e transversal

Revisão realizada por Dr Chris Bleakley info

PONTOS CHAVE

  1. 20-30% das lesões no tornozelo afetam a sindesmose distal (articulação tibiofibular), mas os testes clínicos existentes não conseguem avaliar com precisão a estabilidade da articulação.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

A instabilidade (diástase) na sindesmose do tornozelo distal pode ocorrer após lesão e pode ser devido à laxidão de qualquer um dos seguintes ligamentos: ligamento tibiofibular anterior inferior (AITFL - anterior inferior tibiofibular ligament), ligamento interósseo (IOL - interosseus ligament), ligamento tibiofibular posterior inferior (PITFL - posterior inferior tibiofibular ligament), ligamento tibiofibular transverso (TTFL - transverse tibiofibular ligament). Embora muitos testes de exame físico tenham sido descritos para a sindesmose do tornozelo, a sua positividade diagnóstica é baseada principalmente na provocação da dor. O padrão atual para diagnosticar a instabilidade sindesmótica é a artroscopia, mas como esta é invasiva e cara, é importante desenvolver alternativas não invasivas.

Neste estudo, Sun et al. descreve um novo método para diagnosticar instabilidade na sindesmose tibiofibular distal, comparando sua precisão com alternativas geralmente utilizadas (RM e palpação) e o padrão de referência (artroscopia).

O padrão atual para diagnosticar a instabilidade sindesmótica é a artroscopia, mas como esta é invasiva e cara, é importante desenvolver alternativas não invasivas.
bulb
O novo teste (teste SOSF-B) compara-se favoravelmente com o padrão de referência atual (artroscopia), com bons níveis tanto de sensibilidade quanto de especificidade.

MÉTODOS

  • Pacientes com um historial de entorse no tornozelo foram selecionados de um departamento ortopédico na China.
Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 260 mais