Um ensaio clínico randomizado sobre dor, força de preensão e funcionalidade na dor lateral do cotovelo: Mulligan versus técnicas de energia muscular

Revisão realizada por Dr Val Jones info

PONTOS CHAVE

  1. A tendinopatia lateral do cotovelo é comum e frequentemente encaminhada para tratamento fisioterapêutico.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

A tendinopatia lateral do cotovelo (LET) ou cotovelo de tenista é uma condição dolorosa comum que limita a função dos membros superiores (1) e é a causa mais comum de dor persistente no cotovelo, representando dois terços de todos os casos. A fisioterapia é o tratamento mais comum para o qual os utentes com LET são encaminhados, podendo compreender modalidades ativas, como exercícios, ou modalidades passivas, como técnicas de terapia manual.

Os objetivos deste estudo foram comparar os efeitos de curto prazo da mobilização com movimento (MWM - mobilization with movement, sigla em inglês) e técnicas de energia muscular (MET - muscle energy techniques, sigla em inglês) na dor, força de preensão e função em utentes com diagnóstico de LET.

A tendinopatia lateral do cotovelo é uma condição dolorosa comum que limita a função dos membros superiores e é a causa mais comum de dor persistente no cotovelo.
bulb
Há fortes evidências de benefício do tratamento fisioterapêutico para tendinopatia lateral do cotovelo em curto prazo, mas nenhuma diferença em médio ou longo prazo.

MÉTODOS

  • Este estudo foi concebido como um ensaio prospectivo randomizado, controlado e duplo-cego.
Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 272 mais