Características e resultados de atletas com recuperação lenta de concussão relacionada ao desporto

Revisão realizada por Shruti Nambiar info

PONTOS CHAVE

  1. Gênero do jogador, características da lesão e gravidade são os principais indicadores de recuperação nas primeiras quatro semanas.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

Neste estudo, o objetivo foi operacionalizar uma definição para a recuperação lenta e fornecer um prognóstico a longo prazo para atletas que a experimentam. Vários estudos demonstraram que a maioria (80% a 90%) dos utentes do ensino médio e universitários estavam assintomáticos dentro de duas semanas pós-concussão. No entanto, de 10% a 13% permaneceram sintomáticos aos três meses e um ano após a lesão. A perda de consciência, amnésia pós-traumática e retrógrada, maior gravidade dos sintomas, histórico de concussão prévia, sonolência, náuseas, problemas de concentração e outros sintomas têm sido identificados como preditores de recuperação tardia entre atletas jovens com concussão. A definição de recuperação lenta entre atletas concussos tem sido desafiadora devido à variabilidade, com alguns estudos a usar sete dias e outros até 21 dias como ponto de corte.

Vários estudos demonstraram que a maioria (80% a 90%) dos utentes do ensino médio e universitários estavam assintomáticos dentro de duas semanas pós-concussão.
bulb
Depressão, ansiedade, stress, saúde mental... apoio social, senso de identidade de um atleta e pressão interna ou externa influenciam o retorno às decisões de liberação desportiva após a concussão.

MÉTODOS

O estudo recrutou 34.709 atletas universitários e cadetes de 26 universidades dos EUA e academias militares. Todos os participantes realizaram pelo menos uma avaliação pré-lesão de referência.

Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 248 mais