Moderadores, mediadores e indicadores de prognósticos do tratamento com artroscopia de anca ou fisioterapia para síndrome do impacto femoroacetabular: análises secundárias do estudo australiano FASHIoN

Revisão realizada por Dr Joanne Kemp info

PONTOS CHAVE

  1. Este estudo explorou quais fatores influenciaram a resposta à artroscopia da anca ou ao tratamento conduzido por fisioterapeuta em pessoas com síndrome do impacto femoroacetabular, utilizando dados do estudo controlado randomizado australiano FASHIoN.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

CONTEXTO E OBJETIVO

A artroscopia do quadril e o tratamento conduzido por fisioterapeuta são comumente utilizados para tratar a síndrome do impacto femoroacetabular. Nos últimos anos, foram publicados 3 ensaios clínicos randomizados que compararam a artroscopia da anca e a fisioterapia na dor, função e qualidade de vida em pessoas com síndrome do impacto femoroacetabular. Embora esses estudos mostrem benefícios de ambos os tratamentos, os grupos cirúrgicos no curto prazo (até 12 meses) (1).

Um quarto estudo, o australiano FASHIoN, foi publicado recentemente, e comparou a artroscopia da anca ao tratamento fisioterapêutico para mudança na qualidade da cartilagem da anca, medida por ressonância magnética com gadolínio retardado (dGEMRIC) ao longo de 12 meses (2). Não foi encontrada diferença significativa na mudança na qualidade da cartilagem da anca entre os 2 grupos. Porém não ficou claro neste estudo se certos fatores que outros fatores poderiam determinar melhor resposta a qualquer um dos tratamentos.

Este estudo teve como objetivo explorar que fatores poderiam influenciar a eficácia de cada tratamento da anca (medida através do score iHOT-33) e se era possível prever quem responderia melhor ao tratamento.

A artroscopia da anca e o tratamento conduzido por fisioterapeuta são comumente usados para tratar a síndrome do impacto femoroacetabular.
bulb
Aqueles no grupo de tratamento liderado por fisioterapeutas que não aderiram ao programa de tratamento tiveram resultados piores, demonstrando a importância de realizar exercícios numa dose apropriada.

MÉTODOS

  • Os pesquisadores utilizaram dados do Australian FASHIoN para realizar uma análise exploratória.
Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 272 mais