O teste one-leg rise pode refletir a força do quadríceps em indivíduos pós reconstrução do ligamento cruzado anterior?

Revisão realizada por Dr Christina Le info

PONTOS CHAVE

  1. O teste one-leg rise (levantar-se com uma perna) pode ser uma forma acessível e de baixo custo capaz de mensurar a força do quadríceps.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

Há um grande número de pesquisas a correlacionar a força do quadríceps a três fatores: resultados relatados pelo utentes (1), risco de nova lesão (2) e desenvolvimento de osteoartrite do joelho (3) após uma reconstrução do LCA (RLCA). Não é novidade que orientar os utentes sobre como recuperar a força dos quadríceps é fundamental para a reabilitação do LCA.

Num cenário ideal, os utentes são submetidos regularmente a testes com um dinamómetro isocinético, o padrão ouro para mensurar a força do quadríceps. Como muitos clínicos não têm acesso a um dinamômetro isocinético, eles podem optar por mensurar a força dos quadríceps utilizando testes de uma repetição máxima numa máquina de extensão de joelho, dinamómetros manuais ou testes de salto.

No entanto, essas alternativas também apresentam limitações. Máquinas de extensão de joelho e dinamómetros manuais vêm com uma etiqueta de preço e os testes de salto podem ser influenciados por outros fatores não relacionados à força (por exemplo, medo de movimento). Uma maneira acessível e de baixo custo para mensurar a força dos quadríceps poderia ser o teste one-leg rise.

Este estudo transversal examinou a validade do teste one-leg rise como medida de força do quadríceps em comparação à dinamometria isocinética em indivíduos pós-RLCA.

A força do quadríceps pode estar relacionada aos resultados relatados pelo utente, ao risco de novas lesões e ao desenvolvimento de osteoartrite do joelho após uma reconstrução do LCA.
bulb
O teste one-leg rise é um bom complemento de avaliação.

MÉTODOS

Este estudo avaliou os primeiros 50 participantes do sexo feminino e 50 do sexo masculino num ensaio realizado previamente (Supervised exercise-therapy and Patient Education Rehabilitation: SUPER-Knee, em inglês). Os participantes foram incluídos se apresentassem de 9 a 36 meses pós-RLCA,

Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 260 mais