Estimulação da medula espinhal para dor lombar

Revisão realizada por Robin Kerr info

PONTOS CHAVE

  1. Há uma evidência de certeza moderada a indicar que a Estimulação da Medula Espinhal (SCS - Spinal Cord Stimulation, sigla em inglês) provavelmente não melhora a dor lombar e nas pernas, a função e a qualidade de vida em comparação com o placebo.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

A dor lombar é a principal causa de anos incapacidade em todo o mundo (1). A Estimulação da Medula Espinhal (SCS - Spinal Cord Stimulation, sigla em inglês) é uma intervenção cirúrgica que envolve a implantação de eletrodos na medula espinhal de utentes com dor lombar, promovendo sinais elétricos para modular a dor. O mecanismo de ação da SCS na dor lombar não é claro, com algumas sugestões, como o mecanismo de controlo de portão (gate control), inibição do sistema nervoso simpático e inibição supraspinal. Atualmente, os benefícios e malefícios de longo prazo dessa intervenção são incertos.

Esta Revisão Cochrane teve como objetivo avaliar os efeitos de longo prazo da SCS, esclarecendo a incerteza sobre os benefícios e malefícios desse procedimento e, assim, a eficácia dessa intervenção para pessoas com dor lombar.

A estimulação da medula espinhal envolve a implantação de eletrodos na medula espinhal de utentes com dor lombar, que promove sinais elétricos para tentar modular a dor.
bulb
Uma complicação em relação aos dispositivos médicos é que os órgãos reguladores muitas vezes não exigem evidências de alta qualidade para fornecer aprovações na presença de um dispositivo pioneiro.

MÉTODOS

  • Foi realizada uma pesquisa em 2022 a utilizar quatro bases de dados e três registos de ensaios clínicos.
Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 260 mais