Eficácia do exercício na prevenção da dor cervical: uma revisão sistemática com meta-análise de ensaios clínicos randomizados

Revisão realizada por Dr Sarah Haag info

PONTOS CHAVE

  1. É provável que as intervenções com exercícios reduzam o risco de desenvolver dores no pescoço.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

A dor no pescoço é a segunda maior causa de incapacidade e promove encargos pessoais e económicos substanciais. Estratégias para prevenir a dor são urgentemente necessárias para reduzir a carga global da dor cervical. A incidência de 1 ano é especialmente alta em trabalhadores de escritório, variando de 20 a 50%. As diretrizes atuais de prática clínica não fazem recomendações sobre a prevenção da dor cervical. A pesquisa sobre dores no pescoço tem se concentrado mais no tratamento da dor no pescoço, ao invés da prevenção de sua ocorrência.

O objetivo desta revisão sistemática foi atualizar as evidências da eficácia das intervenções com exercícios na dor cervical em adultos na população em geral.

A dor no pescoço é a segunda maior causa de incapacidade e promove encargos pessoais e económicos substanciais.
bulb
O valor do exercício, ou atividade física, foi estabelecido como uma forma eficaz de ajudar a tratar a dor, independentemente do mecanismo subjacente à dor.

MÉTODOS

A estratégia de procura para esta revisão variou conforme a base de dados utilizada. Em geral, dor cervical, atividade/exercício físico, prevenção e RCT foram os termos de pesquisa utilizados. Foram incluídos artigos que relataram achados em adultos que não apresentavam

Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 260 mais