Aceitabilidade, viabilidade e eficácia das tecnologias virtuais imersivas para promover o exercício em adultos mais velhos: uma revisão sistemática e meta-análise

Revisão realizada por Dr Xiaoqi Chen info

PONTOS CHAVE

  1. A realidade virtual é bem aceite e agradável para pessoas mais velhas e este estudo mostra a sua viabilidade para uso nesta população, já que poucos sintomas adversos foram relatados.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

Os avanços tecnológicos mais recentes, como a realidade virtual e realidade aumentada (RV e RA), mostram-se promissoras a lidar com os desafios da reabilitação de adultos mais velhos. A RV imersiva depende de displays, montados na cabeça ou ambientes virtuais automáticos em “cavernas” (CAVEs), para criar uma sensação de imersão. É distinta dos sistemas de realidade mista, como a realidade aumentada (RA), que misturam elementos do mundo real com o ambiente virtual. Nesta revisão, tanto a RV quanto a RA foram consideradas como tecnologias imersivas.

Atualmente, as evidências sobre a viabilidade, aceitabilidade e eficácia das tecnologias virtuais, para promover o exercício em adultos mais velhos, são desconhecidas. Portanto, o objetivo desta revisão foi realizar uma revisão sistemática e meta-análise das pesquisas disponíveis, para avaliar a eficácia da RV e da RA em pessoas idosas.

Os avanços tecnológicos recentes, como a realidade virtual e aumentada, mostram-se promissoras a lidar com os desafios da reabilitação de adultos mais velhos.
bulb
Estudos têm demonstrado o impacto positivo da realidade virtual no equilíbrio, na redução do risco de quedas e nos padrões de marcha, destacando sua potencial importância clínica.

MÉTODOS

  • Os autores conduziram uma procura abrangente em quatro bases de dados (MEDLINE, CINAHL, Embase e Scopus).
Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 260 mais