Cuidados de baixo valor na saúde musculoesquelética: há um caminho a seguir?

Revisão realizada por Dr Sandy Hilton info

PONTOS CHAVE

  1. Cuidados de baixo valor descrevem serviços de saúde que trazem pouco ou nenhum benefício para os pacientes, ou onde o dano é maior do que o provável benefício.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

Cuidados de baixo valor são prevalentes em todos os sistemas de saúde e em todas as profissões de saúde. É definido como cuidados de saúde que fornecem pouco ou nenhum benefício ao utente ou cuidados que trazem mais risco de dano do que probabilidade de benefício (1). Um estudo de 2020 mostrou que 60% dos serviços de saúde estão de acordo com as melhores evidências disponíveis, 30% apresentam baixo valor e 10% deles é prejudicial (2). O desconhecimento ou a falta de uso de diretrizes de prática clínica, falta de incentivos financeiros e viés clínico são alguns dos motivos pela prevalência de cuidados de baixo valor.

Os autores deste artigo apresentaram os argumentos para a necessidade de mudança nas decisões clínicas e nas políticas organizacionais de saúde. Eles apresentaram modelos para a prestação de cuidados de alto valor e para facilitar a adoção de cuidados de baixo valor, incluindo a mudança dos sistemas organizacionais de saúde no intuito de impedir a prática dos cuidados de baixo valor.

Cuidados de baixo valor são prevalentes em todos os sistemas de saúde e em todas as profissões de saúde.
bulb
É nossa responsabilidade como clínicos questionar os preconceitos inerentes, crenças pessoais, estruturas organizacionais e hábitos de prática que sustentam a prevalência de cuidados de baixo valor.

MÉTODOS

Esta não é uma revisão sistemática, embora tenha havido pesquisas repetidas na literatura para identificar as diretrizes recomendadas. O foco era a dor nas costas, a dor no pescoço e a osteoartrite.

Para desbloquear o acesso total a esta Revisão e 66 mais