Efeito do exercício realizado em casa nas quedas em idosos residentes na comunidade: uma revisão guarda-chuva

Revisão realizada por Dr Mariana Wingood info

PONTOS CHAVE

  1. As intervenções de exercícios em casa e na comunidade requerem supervisão mínima dos profissionais de saúde e são um método seguro, eficaz e viável de prevenir quedas.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

Muitos idosos não conseguem sair de casa devido a limitações de mobilidade, falta de transporte ou isolamento social devido à pandemia de COVID-19. Ser incapaz de sair de casa está associado à diminuição da atividade física e do acesso aos profissionais de saúde. Essa redução aumenta o risco de descondicionamento físico, perda de massa muscular, diminuição da força, redução das atividades de vida diária (AVD), prejuízo do equilíbrio, fragilidade e quedas.

Uma vez que a força-tarefa preventiva dos Estados Unidos recomenda que os idosos com risco de queda participem de um programa de exercícios multicomponentes (1), é essencial que os idosos que não podem sair de casa ainda possam seguir essa recomendação. No entanto, há evidências limitadas sobre a eficácia de programas de exercícios domiciliares e comunitários.

O objetivo deste estudo foi examinar a eficácia dos programas de exercícios domiciliares e comunitários na redução de quedas e na melhora da função física entre idosos residentes na comunidade.

Ser incapaz de sair de casa está associado à diminuição da atividade física e do acesso aos profissionais de saúde.
bulb
Intervenções de exercícios em casa e na comunidade reduziram efetivamente o número de quedas e o risco de queda entre idosos residentes na comunidade.

MÉTODOS

Design: revisão guarda-chuva.

Para desbloquear o acesso total a esta Revisão e 66 mais