(Grandes Clássicos) Desvendando os mecanismos da terapia manual: modelo de abordagem

Revisão realizada por Robin Kerr info

PONTOS CHAVE

  1. Atualmente a terapia manual encontra-se em grande desafio, uma vez que seus efeitos modestos têm sido observados pelas revisões sistemáticas.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

A Terapia Manual (TM) ocupou um componente significativo da educação e da prática da fisioterapia por décadas, ao lado de outras profissões da TM estabelecidas. Há um ceticismo quanto a eficácia da TM devidos aos modestos efeitos observados nas revisões sistemáticas, abrindo espaço para que o viés pessoal do terapeuta influencie nas decisões clínicas (1,2,3).

Em 2009, a equipa de Bialosky forneceu um modelo sobre os possíveis mecanismos de inibição da dor implícitos pela TM (4). Os autores porpuseram inicialmente um modelo (abrangendo todos os tipos de TM) em que a força mecânica aplicada pela TM desencadeava respostas no Sistema Nervoso Periférico (SNP) e no Sistema Nervoso Central (SNC), a resultar em inibição da dor.

O objetivo deste comentário clínico foi explorar a recente literatura mecanicista a respeito da TM a fim de atualizar o modelo de 2009.

Há um ceticismo quanto a eficácia da TM devido aos modestos efeitos observados nas revisões sistemáticas.
bulb
Os resultados modestos da terapia manual em revisões sistemáticas podem ser devidos à variabilidade individual na resposta ao tratamento, portanto, uma abordagem de pesquisa "tamanho único" é problemática.

MÉTODOS

Foi realizada uma extensa revisão de literatura com foco no avanço da compreensão de:

Para desbloquear o acesso total a esta Revisão e 40 mais