Paradigmas de lesão de corrida e sua influência nas características de design de calçados e métodos de avaliação de corredores: uma revisão orientado no avanço da prática baseada em evidências para medicina da corrida

Revisão realizada por Tom Goom info

PONTOS CHAVE

  1. Esta revisão narrativa explora as teorias de lesões de corrida e sua influência no desenvolvimento e seleção de calçados.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

Vamos começar esta revisão com um estudo de caso hipotético – um corredor comparece à sua clínica com tendinopatia insercional do Aquiles. O utente apresenta-lhe três diferentes sapatilhas de corrida: uma para controlo de movimento, outra “neutra” e uma minimalista. Qual par você recomendaria a ser utilizado para ajudar com a dor de Aquiles? A seleção de calçados poderia ter ajudado a prevenir essa lesão em primeiro lugar? Além disso, os sapatos também podem influenciar o desempenho? Essas são grandes questões para os corredores.

Esta nova revisão examinou quatro paradigmas de lesões na corrida e como foram utilizados para orientar o desenvolvimento e a seleção de calçados. Voltaremos a responder a essas perguntas na seção de implicações clínicas.

Este artigo foi uma revisão narrativa da literatura a investigar como a seleção de calçados pode influenciar as lesões e o desempenho na corrida. Nas seções a seguir, examinaremos cada um dos principais paradigmas de lesão.

A seleção de calçados é uma dúvida comum para os corredores.
bulb
Parece sensato adaptar nossa orientação para se adequar a cada indivíduo e testar nossas teorias para ver se ajudam nos sintomas.

CONTROLE DE PRONAÇÃO

O paradigma de controlo de pronação teoriza que a pronação excessiva durante a corrida pode aumentar o estresse nos tecidos e levar a lesões. Para evitar isso, os sapatos foram desenvolvidos com recursos para limitar o alcance da pronação, como

Para desbloquear o acesso total a esta Revisão e 40 mais