Prós e contras do uso de Chatbots de Inteligência Artificial para gestão de reabilitação musculoesquelética

Revisão realizada por Dr Travis Pollen info

PONTOS CHAVE

  1. O impressionante desempenho dos chatbots de IA (como o ChatGPT) levantou questões e controvérsias na comunidade de reabilitação músculo-esquelética.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

No ano passado, chatbots de inteligência artificial (IA) como ChatGPT, Microsoft Bing e Google Bard dispararam em popularidade. Esses chatbots, baseados em grandes modelos de linguagem, funcionam prevendo a próxima palavra mais provável numa sequência. Este processo resulta em textos tão semelhantes à escrita humana que são praticamente indistinguíveis (1). Além de escrever, os chatbots de IA realizaram outros feitos impressionantes, como passar no Exame de Licenciamento Médico dos Estados Unidos (USMLE), por exemplo (2).

A habilidade dos chatbots de IA numa ampla gama de aplicações levantou questões e controvérsias na comunidade de reabilitação musculoesquelética (MSK). Os autores deste ponto de vista ofereceram a sua perspectiva sobre os prós e os contras da integração de chatbots de IA na educação em reabilitação, na prática clínica e na investigação. Esta revisão irá concentrar-se nas aplicações da prática clínica.

Chatbots artificiais como ChatGPT, Microsoft Bing e Google Bard processam textos tão semelhantes à escrita humana que são praticamente indistiguíveis.
bulb
Recomenda-se que os clínicos tratem esta nova tecnologia como um assistente, e não como um substituto, do pensamento crítico e reconheçam as suas limitações dentro da profissão.

MÉTODOS

Os autores da área de MSK exploraram as aplicações e limitações dos chatbots de IA e recomendaram estratégias para evitar possíveis armadilhas ao utilizá-los.

Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 260 mais