Associação entre alterações de dor/função e alterações nas rotações escapulares em utentes com dor subacromial: um estudo de coorte prospectivo

Revisão realizada por Dr Teddy Willsey info

PONTOS CHAVE

  1. Alterações na mecânica escapular não parecem estar relacionadas a alterações na dor e na função.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

CONTEXTO E OBJETIVO

A discinesia escapular foi definida como “uma alteração observável da posição e/ou movimento da omoplata em relação à caixa torácica” (1). É um conceito controverso que está a ser investigado, pois amplas variações na cinemática escapular são observadas em ombros assintomáticos e ao comparar o lado dominante ao não dominante (2, 3).

Tem sido sugerido que diminuições na rotação superior da omoplata, inclinação posterior e rotação externa podem levar a dor no ombro e diminuição da função. Acredita-se que uma combinação desses três movimentos seja necessária para reduzir a compressão subacromial e explicar a migração superior da cabeça do úmero durante a elevação do braço.

Os autores deste artigo procuraram responder se exsite relação entre a dor ou função do ombro com as alterações nas rotações escapulares.

A discinesia escapular é um conceito controverso, pois grandes variações na cinemática da omoplata são observadas em ombros assintomáticos e ao comparar o lado dominante ao não dominante.
bulb
A mecânica escapular não é um fator explicativo independente para dor ou disfunção no ombro.

MÉTODOS

  • Este foi um estudo de coorte prospectivo e observacional que acompanhou 25 participantes com dor subacromial no ombro por oito semanas.
Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 272 mais