Exploração do percurso clínico e correlações longitudinais no ombro congelado: o papel da função autonómica, processamento central da dor e variáveis psicológicas. Um estudo observacional prospectivo multicêntrico longitudinal

Revisão realizada por Dr Angela Cadogan info

PONTOS CHAVE

  1. Melhorias clinicamente relevantes na intensidade da dor ocorrem nos primeiros três meses da condição, e a intervenção precoce é importante.
Todos os pontos-chave disponíveis apenas para membros

INTRODUÇÃO E OBJETIVOS

Ombro congelado, também conhecido como capsulite adesiva, é uma condição musculoesquelética dolorosa e debilitante caracterizada pelo início gradual de dor e rigidez no ombro. O curso clínico é longo e os utentes frequentemente têm níveis elevados de dor nas fases iniciais. A dor central alterada e a disautonomia desempenham um papel em condições musculoesqueléticas crónicas (1) e também podem contribuir para o percurso clínico do ombro congelado.

Fatores psicológicos, incluindo a catastrofização da dor e a hipervigilância, também podem influenciar variáveis clínicas no ombro congelado. Compreender os mecanismos por trás da dor pode ajudar os clínicos a fornecer tratamentos direcionados e mais eficazes para pessoas com ombro congelado.

Este estudo teve como objetivo investigar o percurso clínico do ombro congelado e avaliar as correlações entre o processamento central da dor, disautonomia, catastrofização da dor, hipervigilância e intensidade da dor.

O processamento central alterado da dor e a disautonomia desempenham um papel nas condições musculoesqueléticas crónicas e também podem contribuir para o curso clínico do ombro congelado.
bulb
A intervenção precoce, avaliações abrangentes e intervenções direcionadas para a dor e fatores psicológicos são fundamentais para melhorar os resultados em utentes com ombro congelado.

MÉTODOS

  • Este estudo utilizou um desenho multicêntrico, envolvendo 149 participantes com ombro congelado recrutados em hospitais e consultórios que foram acompanhados durante nove meses.
Para desbloqueares o acesso total a esta Revisão e 260 mais